TRATAMENTOS:

O avanço da tecnologia odontológica permitiu que uma série de problemas bucais pudesse ser resolvida de forma rápida, segura e por completo. Conheça algumas das técnicas que permitem recuperar a saúde bucal:

 

Cirurgias

Clareamento (caseiro, fotopolimerizável, à laser)

Exodontia (Extrações)

Implante

Lentes de contato

Prótese

Reabilitação oral

Restauração/obturação

Tratamento de Canal (endodontia) 

Tratamento Ortodônticos

Tratamento Periodontal

Cirurgias orais

As cirurgias orais são feitas para tratar problemas relacionados aos dentes e ossos da região da face, e envolve desde a remoção de dentes inclusos (siso) até a realização de enxertos ósseos, implantes dentários, reconstituições decorrentes de má formação congênita ou trauma nos ossos da face, além de intervenções no caso de alterações patológicas (tumores).

Cada caso exige um grau diferente de intervenção na boca e cuidados pós-cirúrgicos. São algumas das intervenções cirúrgicas bucais:

  • Cirurgia oral menor

  • Implante

  • ATM

  • Cirurgia ortognática

  • Traumatologia

Clareamento (caseiro, fotopolimerizável, à laser)

 

Junto com o paciente, o profissional analisará qual é o melhor clareamento para cada situação. O clareamento dentário é um procedimento muito procurado nos consultórios odontológicos, pois há uma grande busca atualmente por um sorrido mais branco e brilhante.

Há dois tipos de manchas que podem atingir os dentes.

  • Mancha intrínseca: ela se desenvolve no interior do dente e podem ser consequência de uso de antibióticos durante a formação do dente, e à exposição ao flúor excessivo durante a infância.

  • Mancha extrínseca: elas são decorrentes do avanço de idade, consumo excessivo de bebidas como chá e café, desenvolvimento da placa bacteriana e do tártaro, e pelo uso do tabaco.

Para combater essas manchas, existem duas alternativas: o clareamento por meio de luzes (LED, halógena ou laser) e o clareamento caseiro. Ambos apresentam resultados semelhantes, o que muda é a duração do procedimento, já que o tratamento com luz utiliza um gel de clareamento muito mais forte.

EXODONTIA

A exodontia consiste na retirada de um elemento dentário e é popularmente conhecida como “extração”. O procedimento é necessário no caso de uma cárie muito profunda no dente, quando uma infecção destruiu grande parte do dente ou do osso adjacente, ou ainda quando não existe espaço suficiente para todos os dentes na boca.

Antes de se extrair um dente, o profissional irá fazer uma revisão completa do histórico médico do paciente e providenciar radiografias necessárias, capazes de revelar comprimento, formato e posição do dente e osso adjacente. A área deve ser anestesiada antes do procedimento e, após, é essencial manter a área limpa para prevenir infecções, já que a área fica vulnerável.

Implante

 

O implante dentário é um suporte ou estrutura de metal, geralmente feito de titânio, posicionado cirurgicamente no osso maxilar ou no mandibular abaixo da gengiva. Esse procedimento é utilizado para substituir as raízes dentárias e, quando o implante é colocado, o profissional pode montar dentes substitutos sobre ele.

Para receber um implante, é essencial estar com as gengivas saudáveis e ossos adequados que possam sustentar o implante. Além disso, o paciente precisa de comprometimento para manter uma higiene bucal adequada e preservar a nova estrutura dentária.

Lentes de contato

 

A técnica consiste na implantação de películas superfinas feitas de porcelana nos dentes que vão encobrir imperfeições, manchas leves, lascas e fraturas, e podem durar até 20 anos. A maior vantagem desse tratamento, além do alcance estético, é  evitar o desgaste do esmalte natural dos dentes do paciente.

As lentes de contato são feitas uma a uma sob medida de acordo com cada paciente e colocadas separadamente em cada dente. Elas possuem uma espessura entre 0,2 mm e 0,4 mm.

Prótese

 

A prótese reconstrói e repõe elementos dentários danificados ou perdidos. Após a prótese, o paciente volta a recuperar características e funções mastigatórias, estéticas e fonéticas, além de recompor e proteger funções articulares. Há dois tipos de prótese dentária:

  • Prótese dentária removível: conhecido como dentadura, a prótese dentária removível pode ser retirada e colocada pelo paciente sempre que ele desejar.

  • Prótese dentária fixa: esse tipo de prótese é cimentada ou colada na raiz do dente ou em coroas (prótese que visa substituir a coroa de um dente natural) preparadas.

  • Para realizar a prótese, são usadas resina acrílica e porcelana e, para conferir maior resistência, é possível utilizar estruturas internas de metal, como ligas de ouro ou ligas alternativas.

Reabilitação oral

 

A reabilitação oral possui uma série de procedimentos realizados especialmente para o paciente recuperar ou melhorar sua saúde bucal, recuperando funções e características como a mastigação, a estética e a saúde de uma forma geral.

Exames clínicos são necessários para traçar um panorama dos problemas que existem na boca do paciente e qual o tratamento que será aplicado dependendo do caso, podendo na consulta inicial ser realizada uma limpeza inicial, que envolve a retirada de cáries e implantação de dentes provisórios.

É importante ressaltar que a reabilitação oral é um tratamento muito pessoal que precisa ser planejado especificamente para a pessoa.

RESTAURAÇÃO/OBTURAÇÃO

 

A restauração do dente é uma forma de recuperá-lo após ser atingido por uma cárie. O método consiste em remover as partes deterioradas do dente e das áreas vizinhas, para garantir a prevenção de futuras deteriorações.

 

Existem diversas formas de restaurar o dente, depende da extensão do preparo, de possíveis alergias do paciente, do local da boca que precisa da obturação e do custo.

Na restauração o espaço comprometido do dente ganha uma nova proteção que pode ser feita nos seguintes materiais: ouro, amálgama (prata), resinas compostas (plástico), porcelana e ionômeros de vidro.

TRATAMENTO DE CANAL

 

O tratamento do canal da raiz dentária é um procedimento que consiste na retirada da polpa dentária, que é a parte interna e viva dentro da raiz e possui a vascularização que conecta o dente ao restante do corpo. Quando a polpa é danificada, infeccionada ou morta, ela deve ser retirada e o espaço vazio deve ser limpo e preenchido.

 

O procedimento deve ser realizado quando a cárie atinge profundamente o dente, alcançando a polpa dentária. Além disso, há casos em que a cárie penetra na região já preenchida por um material de obturação do canal tratado anteriormente.

Os sintomas mais comuns de problema de canal pode se manifestar pela dor, desconforto, quebras de porções dentárias mais volumosas, ou quando a imagem do raio-X sugere que a perfuração da cárie próxima ou além do limite da polpa dentária.

O tratamento de canal atualmente conta com técnicas que minimizam a dor e podem ser necessárias de uma a três sessões, dependendo do caso. E, graças às novas tecnologias na área, o risco de escurecimento do dente diminuiu

Tratamento ortodôntico

A Ortodontia busca corrigir a posição dos dentes e dos ossos maxilares, a exemplo de dentes tortos, muito separados ou que não se encaixam corretamente na boca.

O tratamento ortodôntico, além de melhorar a estética da boca, possibilita uma limpeza adequada dos dentes, evita estresse dos músculos de mastigação e dores na região do pescoço. Alguns problemas podem indicar a necessidade da intervenção de um ortodontista:

  • Sobremordida: excesso vertical da região anterior da maxila e/ou uma sobre-erupção dos dentes dessa região. Os dentes anteriores superiores recobrem quase 100% dos dentes inferiores, resultando em um sorriso desagradável e problemas mastigatórios.

  • Mordida cruzada anterior: arcada inferior projetada muito à frente ou a arcada superior posicionada muito atrás.

  • Mordida cruzada: arcada superior não fica suavemente à frente da arcada inferior ao morder normalmente.

  • Mordida aberta: espaço entre as superfícies de mordida dos dentes anteriores e/ou laterais quando os dentes posteriores se juntam.

  • Desvio de linha mediana: o centro da arcada superior não está alinhado com o centro da arcada inferior.

  • Diastema: falhas, ou espaços, entre os dentes como resultado de dentes ausentes ou dentes que não preenchem a boca.

  • Apinhamento: dentes demais para se acomodarem na arcada dentária pequena.

tratamento Periodontal

 

O tratamento periodontal é voltado para as doenças que acometem a gengiva. A inflamação pode não apresentar sintomas inicialmente, mas com o avanço do problema a gengiva fica avermelhada e inchada, com sangramento durante a escovação. O mau hálito também pode ser sintoma. Nesse estágio, o tratamento é totalmente reversível.

No primeiro estágio, o tratamento da doença pode ser realizado pelo próprio paciente. Na consulta, o dentista orienta a forma correta de escovação, de uso do fio dental, além de, em alguns casos, recomendar uma escova especial voltado para a limpeza da área próxima à gengiva.

Quando a doença já está mais avançada, pode haver recessão gengival, que expõe a raiz do dente. Nesse estágio há dor, pois a raiz não é recoberta pelo esmalte que protege os dentes de estímulos quentes e frios. O tratamento pode incluir uma limpeza profunda chamada de raspagem e uma escovação da raiz, no qual o dentista elimina o tártaro por cima e por baixo da linha da gengiva, além de alisar os pontos ásperos das raízes dentais.

Por fim, a prevenção é o melhor tratamento. A escovação correta e diária aliada ao uso do fio dental pode evitar o problema.