Harmonização facial: como funciona e para quem é indicado?


Na ausência de harmonia facial, o rosto não é inicialmente visto como uma estrutura e balanceada. Em vez disso, chama a atenção para as partes desproporcionais, o que pode trazer uma profunda insatisfação e reduzir a autoestima das pessoas.

Essa desarmonia pode ser provocada por dentes escuros ou desalinhados, espaços entre os dentes, sorrisos com muita gengiva aparente, bem como estruturas faciais desproporcionais, como lábios, nariz e olhos, na sua relação entre si e com outras características faciais.

Em contrapartida, existe uma série de procedimentos que são capazes de alinhar as estruturas do rosto e criar um panorama facial mais simétrico e bonito. Esses procedimentos são conhecidos como harmonização facial. No artigo a seguir, você conhecerá mais sobre a harmonização facial, como funciona e para quem ela é indicada.

Confira!

O que é a harmonização facial?

O conceito de beleza tem sido mais frequentemente ligado à harmonia e proporções harmônicas. O termo "proporção" implica uma expressão matemática da beleza. Embora a beleza não possa ser medida, a harmonia — que é mais frequentemente associada à beleza — obedece a padrões bem específicos.

Assim, se você deseja se aproximar desse ideal de beleza, ou pelo menos corrigir imperfeições mais evidentes, a harmonização facial pode ser a solução ideal: é um conjunto de procedimentos estéticos que buscam trazer harmonia para a face, buscando um equilíbrio funcional e estético.

A harmonização facial busca o ajuste do sorriso, dentes, gengivas, lábios, expressões faciais, marcas de expressão e funções musculares com o contexto da face, através da integração multidisciplinar na área odontológica. Além disso, são usados outros procedimentos com abrangência geral do rosto, como a bichectomia (redução de bochechas), o uso de botox, ácido hialurônico, clareamento dentário, lentes de contato dentárias, entre outros.

Como a harmonização facial funciona?

Como já dissemos, a harmonização orofacial é resultado de um conjunto de procedimentos, mas cada pessoa precisa de procedimentos diferentes. Por exemplo: enquanto alguns candidatos à harmonização vão precisar apenas de preenchimento de maxilar e lentes de contato dentárias para alcançar o resultado esperado, outros podem precisar ainda de outros procedimentos como colocação de aparelho ortodôntico, bichectomia, preenchimento labial, entre outros.

Assim, a harmonização facial exige uma avaliação minuciosa de diversos profissionais, incluindo cirurgiões dentistas e plásticos que definirão o melhor curso de ação para cada pessoa. Em outras palavras, não existe um modelo padrão de como a harmonização facial irá funcionar para todas as pessoas.

Para quem a harmonização facial é indicada?

A princípio, todos os adultos podem estar aptos para fazer a harmonização facial e se beneficiar com ela. No entanto, é preciso avaliar a necessidade e os riscos envolvidos em cada um dos procedimentos recomendados pelo seu cirurgião de confiança.

Pacientes que necessitam de reconstrução óssea, que sofreram traumas faciais graves ou que estejam sob o efeito de certos tipos de medicamentos podem precisar de etapas extras em seu processo de harmonização facial. Portanto, converse com o seu especialista sobre os benefícios, custos envolvidos e riscos relacionados aos procedimentos envolvidos.

Se você deseja fazer uma avaliação sobre os procedimentos odontológicos necessários para a harmonização facial, entre em contato agora mesmo e agende uma consulta!